Dicas para reagir da melhor forma depois de uma traição

Quem tem companheiro(a) nunca está livre da traição. Muitas vezes as pessoas idealizam a relação como se tudo fosse um mar de rosas, mas às vezes não é bem assim e depois quando se deparam com a realidade não querem acreditar.

A traição levanta o dilema se vai perdoar ou não o seu companheiro(a)? Ou se vai fazer o mesmo que ele lhe fez? Este problema levanta tanta questão que a pessoa fica sem saber para onde virar.

A primeira coisa que deve fazer é não fingir que tudo é igual porque não, nunca fica igual muda sempre alguma coisa. A desilusão, a raiva, o sentimento de culpa vem sempre ao de cima na pessoa traída mesmo que ela não queira. Leia as nossas dicas para reagir da melhor forma depois de uma traição.

Manter a calma

Quando a pessoa sente-se traída não controla a sua raiva e então diz e faz coisas que não pensa, que a fazem perder a razão. Nunca se pode esquecer que a razão está no seu lado até que cometa também algum erro.

Antes de agir pense se fez alguma coisa que leva-se o seu companheiro(a) a trair, pois às vezes temos acções que não nos apercebemos e que podem levar a separação. Por isso, a primeira coisa que se deve fazer é ter muita calma e ouvir o que o seu companheiro(a) tem a dizer.

Não procure o(a) seu (sua) companheiro(a)

Quando a pessoa é traída não deve ir atrás do(a) seu (sua) companheiro(a). Tenha noção que você não é a culpada da situação que está a ser submetida, por isso não corra atrás do seu (sua) companheiro(a).

Não se faça de Vitima

Frequentemente quando a pessoa se sente traída vai logo a correr para os seus amigos ou familiares a fazer se de vítima.

Comece por pensar se a sua relação estava bem ou se não estava, o que levou a com que ela desgasta-se. Numa relação a culpa nunca é só de um, mas as ambas as partes têm culpa mesmo que seja mínima. É bom falar e desabafar sofre o que está a sentir no momento, mas nunca se faça de vítima, para que os outros tenham pena de si.

Deixe de andar a chorar pelos cantos e levante a cabeça e continue a vida, pois o fim de uma relação não é o fim da vida.